terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Into the Wild

Estou a ler três livros em simultâneo... não deixa de ser confuso mas, com o tempo livre que tenho, torna-se possível. De entre a "Memória das minhas putas tristes" do Gabito, ao "Olhos nos Olhos" do Julinho Machado Vaz, o "Into the Wild" é aquele que viaja na minha carteira.
"Into the Wild" ou o "Lado Selvagem", conta a história de Chris McCandless, um jovem que se desprende de todos os bens materiais para viajar até ao Alasca alimentado pelo que a natureza lhe dá. Todo o percurso fascina qualquer apaixonado por viagens de percurso e, ainda mais aqueles que viajam sem sequer saírem do local onde se encontram.


A história não foi, nem de longe, amor à primeira vista... Primeiro veio a sugestão da banda sonora do filme, da autoria do Eddie Vedder. Acabei por ouvi-la, uma ou duas vezes, sem grande entusiasmo. Depois, o filme, visto quase por pedido, na viagem de volta da Austrália. Só fora necessários alguns minutos, para naquele avião, também eu, viajar desprovida de bens materiais para norte.

Agora, o livro, que me mostra que mesmo tendo a caminhada terminado cedo de mais com a vida de Chris, ele foi feliz... Não o considero um louco como maior parte. Também, eu queria ter a coragem de soltar-me das amarras do material e procurar-me sem influências exteriores...

22 comentários:

tavguinu disse...

"Também, eu queria ter a coragem de soltar-me das amarras do material e procurar-me sem influências exteriores..."

VAIIIIIIIIIIIIIII :-)

iFrancisca disse...

Tav:

Estou à espera de terminar o curso e fazer o exame de inglês a que me propus... a seguir, só me vai faltar a coragem, acho eu...

Noivo disse...

devem ser daquelas coisas fáceis de querer mas difíceis de fazer....

Ruca! disse...

fiquei curioso de saber como seria o livro, depois de ver o filme. será mais jornalístico ou mais romanceado?
qq dia ainda o leio.

o chris não era louco nenhum. era um idealista que se comprometeu a fazer aquilo que o fazia feliz, no matter what.

tivesse eu a força de vontade dele...

bjs*

Francis disse...

lets go into the wild...

Hydrargirum disse...

Eu não sou capaz de ler mais que um livro ao mesmo tempo...

Soa-me a estudar para mais que uma cadeira ao mesmo tempo...e isso lembra-me os tempos de faculdade...!!!

Jinhos:)

iFrancisca disse...

Noivo:

Tb não acho que seja fácil de querer mas, relamente é muito mais dificil tomar a decisão de fazer...
beijocas grandes

iFrancisca disse...

Ruca:

O livro não é romanceado, o autor propos-se a fazer um documentário do género jornalistico mas acaba por admitir que não tem a distancia suficiente que era exigida. Diz que ficou obcecado com a história de Chris e que no livro acaba por ter um cunho pessoal...
No livro podes decobrir mais pormenores do que no filme.
Beijocas

iFrancisca disse...

Francis:

Ias?
Beijos

iFrancisca disse...

Hydra:

Os livros da faculdade já os leio com tédio e falta de emoção. Acabo por ler vários livros ao mesmo tempo porque não consigo traze-los para casa e não ler pelo menos a um bocadinho... normalmente o final..
beijocas

Francis disse...

já não tenho idade para isso.

iFrancisca disse...

Francis:

Sim já és um jovem já podes ir! ;-)
Beijocas

Pong disse...

Posso estragar a história? ELE MORRE NO FIM... PUMBA!

SílviA disse...

Como te entendo...eu já acabei o curso e feliz ou infelizmente arranjei logo emprego, mas a minha vontade é mesmo ir...deixae-me ir...mas como alguém disse aí: é uma coisa facil de dizer mas dificil de fazer.

Beijinhos

iFrancisca disse...

Pong:

Sim acertaste... ele acaba por morrer vítima de uma situação criada pela sua ansiedade...
Beijocas

iFrancisca disse...

Silvia:

Sem dúvida que é uma decisão dificil e o Chris acabou por cair num extremo...
Beijocas e tira um ano para te divertires, todos merecemos

Mabides disse...

Eu em relação a este filme só posso dizer uma coisa ... é um verdadeiro filme idealista, daqueles que no final fico a pensar comigo mesmo:
"- Hum, afinal um mês na Austrália é bom mas é pouquinho e apesar de todas as viagen e aventuras ainda sou um menino ao lado de pessoas como estas!Quem me dera! (Sim a culpa é principalmente minha, só depende de mim!)"
Tu não viste porque estavas a xonar, mas no final quando aparece a fotografia do Chris real só me apeteceu agarrar-me a ti e fugir logo para outro lugar (Eu sei é lamechas!).Fiquei mesmo comovido!
E agora Into the wild in Thailand?
Contigo sempre!

Bjs

MajoLuan disse...

Confuso!!! :d mas mt bom tb ja fiz isso de ler tres livros ao mm tempo sabe bem um pouco de cada história! Neste momento nao posso tenho outras cenas para ler! :s Boa semana!

iFrancisca disse...

Mabides:

Eu é que fiquei emocionada com o teu comentário... parece que os ideias burgueses ainda não te comeram a cabeça completamente...
beijocas do tamanho do mundo e boa viagem meu querido

iFrancisca disse...

Majoluan:

Tempo não me falta... no metro, na cama, no sofá em todo o lado leio freneticamente para conseguir acompanhar as tres historias
beijocas

I&U disse...

Penso mesmo fazer isso para o ano, sair de cá! Penso isso todos os dias, acho que preciso dessa lufada. Não tanto como o Chris o fez, ele chegou ao extremo da procura de algo que não consegui só.
Mas é um grande livro e filme também.

Juliano disse...

"Também, eu queria ter a coragem de soltar-me das amarras do material e procurar-me sem influências exteriores..."
Faço minhas as tuas palavras!!