terça-feira, 18 de março de 2008

Adoptar um animal

Adoptar um animal não é tão fácil como à partida pode parecer.

Quando perdi a minha cadela por uma decisão minha, tomada de uma forma responsável, altruísta e ponderada, senti um enorme vazio que ninguém pode preencher por mais boa vontade que tenha. Os cães dos meus amigos e das outras pessoas não me impressionam porque o que sinto realmente falta é do meu cão!

Como ferida de cão se cura com pelo de cão, ultrapassei a sensação de que poderia estar a substituí-la e decidi adoptar outro. Optei por me manter dentro da mesma raça. Muitos de vocês não estão familiarizados com o Galgo Espanhol mas, posso garantir-vos que se tratam de cães "diferentes". Estou a falar de umas das raças que sofre as maiores atrocidades que um ser humano pode fazer a um animal. Basta uma pequena busca no google para se encontrar um quantidade enorme de instituições que se dedica exclusivamente à protecção dos Galgos.

Deixo-vos dois links:





Decidida a adoptar um galgo, dirigi-me à Sociedade Protectora dos Animais do Porto onde, já tinha a muito custo, adoptado a minha cadela. Fui recebida com sete pedras na mão, o que reforçou a ideia de que algo de estranho se passa. Será que a ideia é não deixar sair de lá os cães? De que é que estamos a falar? De uma instituição de visa ajudar os animais ou que tira algum tipo de "vantagem" em mante-los lá?

Como não sou saco de boxe e não admito ser tratada daquela maneira, ainda por cima, quando vou cheia de boas intenções, deixei a SPA de lado. Voltei-me para "nuestros hermanos". Entrei em contacto com diversas instituições por forma a conseguir trazer um galgo reformado das corridas para Portugal. Vi-me a braços com um processo ainda mais complicado mas, neste caso, as dificuldades eram justificadas. Exigiram ver a minha casa, uma declaração da veterinária que costumava tratar os meus cães declarando que era uma boa dona, para além da resposta a um enorme questionário.

Concordo com todas estas exigências principalmente porque neste caso o que lhes interessa é o bem estar de um animal que, já passou por todo o tipo de crueldades e abusos.

Finalmente, estou em fase final de adopção e apresento-vos a minha nova companhia:




Chama-se Tere, têm 3 anos e está reformada das corridas em que entrava em Barcelona.

Se algum de vocês quiser ajuda para adoptar um galgo ou quiser saber uma maneira de ajudar, por favor enviem-me um mail para franciscacorreia@hotmail.com

34 comentários:

Ricardo Miguel disse...

Notável, é o mínimo que se pode dizer.
Parabéns por teres tomado essa decisão, serás por certo a melhor amiga do mundo desse ser.

Pong disse...

Boa iniciativa... se souber de alguma coisa digo.

Crestfallen disse...

Adoptar é de louvar, mas no fundo é remediar um problema. As pessoas deviam ter consciencia que um animal nao é para ter enquanto é pequenino e fofinho e depois abandonar.

Deveria de haver mais controlo, sobre quem adquire um animal e ser responsabilizado ao abandoná-lo. Na Alemanha ninguem escapa à punicao de um abandono, pois o controlo é apertado'!

Francis disse...

gostava de perceber porque em Portugal te trataram dessa maneira.

os cães são lindos.

flor de estufa disse...

Que boa notícia! És uma pessoa com um coração enorme. Eu infelizmente não posso ter mais cães de momento, já tenho 2, mas quem sabe daqui a uns anitos.

Gostei muito da tua iniciativa! :)

Já tens aí a Tere contigo??

Beijoca e Boa Páscoa!

MajoLuan disse...

Os animais são a coisa mais fofa e linda ke existe... o seu carinho... meiguice... amizade... ke saudades... Boa Páscoa!!!! Cuidado com os doces ;) jinhos

MajoLuan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tavguinu disse...

estou aqui :-)

iFrancisca disse...

Ricardo Miguel:

Acredita que provavelmente ganha mas ela do que eu...
Obrigada pela visita e pelo comentário. Volta sempre... beijinhos

iFrancisca disse...

Pong:

Obrigada1 Bjs

iFrancisca disse...

Crest:

Adoptar é sem dúvida remediar um problema mas, no meu caso é das coisas mais gratificantes que já fiz. Pode parecer ridiculo mas é emocionante pegares num cão que já não acredita na boa vontade dos humanos e levá-lo a confiar em alguém novamente. No caso da minha cadela que morreu o proceso foi demorado, ni inicio parecia que tinha um cão de louça em casa que não reagia a qualquer estimulo, demorou quase dois anos a tornar-se um cão no verdadeiro sentido da palavra. Desta vez vou utilizar outro método. Vou convencê-la que sou o Alfa da mini-matilha. Tenho estudado o método e vou experimentá-lo para ver se resulta.
Quanto ao controle cá em Portugal, saiu uma lei que obriga todos os cães a terem micro chip mas mesmo assim não sei se vai resular.

Obrigado pelo prémio! Fiquei toda babada!
Bjs

iFrancisca disse...

Francis:

Também eu! Mas acredita que não vou descansar enquanto não perceber o que se passa!
Beijocas

iFrancisca disse...

Flor de Estufa:

Vou buscar a Tere a Espanha no dia 20 de Março... estou morta por tê-la aqui! Tenho saudades de passear com alguém que não fale ;-)
Beijocas

iFrancisca disse...

Majoluan:

Vou ter cuidado para não engordar sim senhora!
Beijoquinhas

iFrancisca disse...

Tav:

Estava a ver que tinhas lançado o teu blog àquelas feras e tinhas fugido!
Beijinhos

Foi Bom disse...

Nunca achei nada de especial nestes caes...ate ao dia em que o meu cao mais velho ganhou uma nova amiga, a Sasha...E sao de facto fabulosos (ai aquela cauda tipo chicote, autch)! O problema para quem trata MUITO BEM os animais que tem em casa, e' que acaba por pagar na mesma moeda quem nao trata. Ainda agora vim do jardim com os meus, onde fui ofendida por passear com eles em cima da relva! Ignorei, mas ficou ca entalada! (Iam com trela, embora com eles nao seja necessario, sao obedientes...ok, o mais novo nem por isso. Estao vacinados, desparasitados, ainda nao tem chip por opçao minha, e tenho sempre os bolsos cheios de sacos para apanhar o coco...)

Noivo disse...

desconhecia era que a spa não ajudava e só comlica... enfim....

francisca disse...

Noivo:

Mas a realidade que senti foi essa... beijocas

francisca disse...

Foi bom:

Eu não quis acreditar quando estava a apanhar com um saco o coco da minha cadela e três velhotas me começaram a bater palmas... looool
beijocas

Mulheka disse...

Espero que a Tere te dê tantas altegria como a tua outra cadela. Sei que é impossível substituir mas vai preencher o espaço vazio que a outra deixou e, consequentemente, doer menos :)
Beijoca

SílviA disse...

é linda :)

iFrancisca disse...

Silvia:

Achei o mesmo! Obrigada... beijocas

iFrancisca disse...

Mulheka:

Também acho que sim mas acho que há coisas que só mesmo com o tempo..
beijocas

Mabides disse...

O prometido é devido ...
Vamos buscar a Tere arrebitada a Almendralejo, assim sempre que lá voltar vai-me parecer bem mais bonito!! Os meninos da SPA tem um muito mau hábito de se considerarem funcionários públicos!Hoje em dia até o JN promove mais a adopção de animais abandonados que a SPA!
Bem whatever ... a vida segue e pelo menos ficamos sempre com a boa sensação de que estamos ajudar os que mais precisam!
Bjs

Anónimo disse...

Já gosto da Tere!
És um espetáculo xikette! Acho óptima essa iniciativa, e combina perfeitamente contigo! Essas bestas do SPA que se lixem, para não não dizer outra coisa!
Bjs
CASAL CHINCHILA

iFrancisca disse...

Mabides:

Lá estás tu com o teu ódio de estimação ao funcionários públicos... isso já me parece um cadinho de inveja! Tb tu querias ser um funcionário das finanças, ah?
Beijocas

iFrancisca disse...

Casal de Chinchilas:

Digam lá se não fica impecável um Labrador, uma Jack Russell e uma "Galga" a passear na avenidade Brasil?

Voces respeondem: "RAAAMENTE!!!"
LOOOOOOOOOL

Beijocas gordas para o casal mais chiquete da Foz

Capriccio disse...

Olá! Passei por aqui e gostei.
Parabéns pela adopção do cão. Também gosto muito de animais, e não suporto violencia infligida aos animais por humanos.
Não posso ter cães pois tenho dois gatos, que ja me dão algum trabalho e despesa. Beijinhos e mais uma vez parabéns :)

Margarida Nobre disse...

Francisca

Parabéns pela sua coragem e dedicação aos animais!Eu nunca tive nenhum porque realmente nunca tive condições em casa para isso mas tenho pena!
Tem que me visitar no meu Blog porque tenho novidades...imagine de quê???Viagens claro...eheheh
Parece-me que já li algures aqui no seu Blog que tenciona ir a Dublin em breve...grande decisão!!
Beijocas

Francis disse...

andas desaparecida pá...

pandolet disse...

concordo plenamente contigo. adoptar um animal que parece ja nem querer viver é das melhores coisas que se pode fazer. o meu demorou cerca de 2 meses a ladrar e muitos mais a correr ou brincar, parecia sofrer todos os dias de uma depressão tremenda, e hoje é um brincalhão =)

força aí, de certeza que a tua outra menina sorri de la de cima e diz pos outros caes, inchada de orgulho : " ves? é a minha mae...;)"

anjo azul disse...

Tive um problema quase parecido com uma associação de animais (que dizem ser, mas há dinheiro e interesses metidos pelo maio)... fiquei parva e também não fiquei de braços cruzados e meti um processo juridico. Mas devo lembrar-me que estamos em Portugal e que nisto não somo lá muito bons...
De resto queria louvar a tua actitude

Catarina disse...

Olá Francisca! Iniciei o meu processo (adopção de um galgo)ontem e foi isso que me fez chegar até ao t/blog! Vamos ver como corre!.. Já percebi que não é tão simples como pensava e, como relataste, mas decidi não desistir.
Parabéns pela nova aquisição na família e pela tua determinação e entre-ajuda. É bom saber que existem pessoas como tu, como eu, e tantas outras, que, verdadeiramente, se preocupam com seres tão especiais como estes!.. Felicidades!

Fernando Boarqueiro disse...

Tenho procurado adoptar um Galgo, tenho tido sempre animais, todos morrerem com a idade. Tenho atualmente uma cadelinha Naómi, Também adoptada.
Embora entenda que todos os que gostam de animais, querem o melhor para eles, e sabendo que muita gente mal trata os animais, no entanto metem todos no mesmo saco. Vou acabar por comprar um Galgo, porque para ter um animal adoptado é necessário mais entrevistas e papeis assinados.....que para casar.
É lamentável mas é verdade, tentem adoptar uma animal e vão ver o que vos acontece.