segunda-feira, 31 de março de 2008

Quando casas?

(obrigada Crest pelo prémio... adorei! nunca pensei que inspira-se alguém...)



Tenho 24 anos, namoro há 9 e não... não é promessa, como muitos dizem!!


Basta proferir este dois factos para a pergunta surgir: "Quando casas?" ou então, melhor: "Porque não casas?". Sei perfeitamente a resposta para esta pergunta mas, acho-a tão entediante que me limito a gozar um bocadinho com a situação, então respondo com pesar: "Ai! Eu queria tanto! Ele é que não quer! Sabe como são os homens sempre a fugir do compromisso...". Podia perder tempo a responder-lhes a verdade mas, isso obrigava-me a mais uma hora de discussão sobre os fins do ser humano, com pessoas com quem não quero perder tempo...


A verdade é que me irrita que me façam essas perguntas, primeiro porque as pessoas fazem-nas muitas vezes com ideias preconcebidas. Querem saber se, sou eu ou ele, que não está a 100% na relação, qual de nós têm medo de compromisso e para finalizar fazem a sua análise como quem cozinha fast food. É um ver se te avias a dizer: "Oh menina ponha-se a pau, qualquer dia têm uma surpresa... namoros grandes não dão bom resultado... ele com a anilha estava mais seguro!". Deliro com estas frases!


Não casamos porque não queremos!! Não queremos nada que nos prenda a estar no Tugal... não queremos empréstimos para pagar, não queremos discussões sobre cuecas, meias, escovas dos dentes e pelos na banheira... Queremos disponibilidade para largar tudo e sair daqui os dois juntos, sem dramas nem dívidas. Somos felizes assim, sem sonho burguês da casa, dos filhos e das contas para pagar com o sonho dos 8 dias de férias no Algarve na gaveta.


Assim temos o melhor de dois mundos.... casa dos pais, contas pagas, saídas e jantaradas, viagens iguaizinhas às que sonhamos , défice de discussões sobre o dia-a-dia, espaço para cada um...


Agora digam-me, qual é o problema de gostarmos de viver assim? Porque é que as pessoas vêem isto com tanta desconfiança? Porque necessitam sempre de fazer uma longa metragem psicológica por trás de tudo isto?


É assim tão complicado perceber que somos felizes assim... não há medos de compromisso, não há insegurança, apenas temos vontade de manter a qualidade de vida e a liberdade que temos, sem pressas nem pressões.


Fico mesmo incomodada quando explico isto às pessoas e elas continuam a julgar a minha relação pelos critérios delas... é assim tão difícil perceber que nem todas as mulheres querem as mesmas coisas?

31 comentários:

Foi Bom disse...

Oh rapariga, estiveste tao bem que fiquei sem palavras...;) Apenas uma coisa, filhotes, um dia, ta? :P

Wireless disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Wireless, I hope you enjoy. The address is http://wireless-brasil.blogspot.com. A hug.

iFrancisca disse...

Foi bom:

um dia... talvez...
Beijocas

iFrancisca disse...

Wireless:

Porque é que tenho a sensação que esse comentário está em todos os blogs?

Isidro Dias disse...

Olá.
Pois está... mas eu removi-o do meu, que essas coisas de aproveitar blogs para publicidade barata já foi tempo.
Mas olha, gosto de ler o que escreves. Continua. E não te cases, não ligues ao que dizem. Força!

tavguinu disse...

É assim mesmo !

excelente VIDA !

PARABÉNS

beijokas para ti e um abraço pro gajo !

Margarida Nobre disse...

Francisca

Não posso concordar com a visão péssimista que tem do casamento...
Tenho quase 20 anos junto com o meu maridinho,4 de namoro e o resto de casamento,o que na realidade,e atendendo á nossa idade é quase metade da nossa vida!!!E a melhor parte foi mesmo a do casamento...nunca nos impediu de fazer nada e muito menos as nossas viagens de sonho...e aquelas discussões sobre cuecas,escovas de dentes e afins tb têm a sua graça!!!
Beijocas

MajoLuan disse...

Concordo ctg... tb me irrita sempre ke se põem com essas cenas... eu já disse ke nem toda gente tem o mm destino nem é obrigado a seguir o mesmo caminho, isso seria um tédio, a pessoa tem de estar conforme se sente melhor... mas ke mania ke as pessoas têm... jinhos fica bem

Francis disse...

tudo a seu tempo.
com 24 anos acho muito bem que queiras essa vida.

iFrancisca disse...

Isidro Dias:

Não percebo porque inisitem nestes comentários quando vou ao blog destas pessoas ou encontro publicidade ou então é só mesmo coisas sobre a igreja.
Beijocas e obrigada pelo comentário

iFrancisca disse...

Tav:

Obrigada.
Desta vez larguei tudo e vim passar uns dias à capital... ai que vidinha descansada...
:P
Beijocas

iFrancisca disse...

Margarida:

Realmente já tive uma visão muito pessimista do casamento quando vivi de perto do divórcio dos meus pais, felizmente a pessoa que tenho ao meu lado já me fez ultrapassar isso. Acredito que podia ser feliz casada mas para já vivo descontraidamente assim, era só isso que eu queria que as pessoas entendessem...
Beijocas

Margarida Nobre disse...

Francisca

Eu felizmente nunca tive que conviver de perto com a realidade do divórcio,mas sei que deve ser difícil!!
Quanto aos comentários das pessoas sobre a nossa vida,eu tb já passei por isso,não em relação ao casamento mas sobre o facto de só ter um filho...(parece que o "normal" é ter pelo menos 2!!)Há sempre gente disposta a fazer comentários sobre aquilo que não lhe diz respeito...
Ah!Mas na verdade ainda é mto nova para casar...hehehe

Beijocas

flor de estufa disse...

Francisca,

temos uma história semelhante. Tenho 25 e namoro há 8, e embora planeie casar irrita-me esse tipo de conversa e olhar superior que algumas pessoas têm sobre quem namora há muito tempo e ainda não deu ou não quer dar esse passo.

PARABÉNS!!

Quem me dera ter sido tão assertiva quando ouvi comentários deste género.

Beijocas.

Anónimo disse...

Acho óbvio o que sentes... O texto é talvez um pouco exagerado, mas entendo, PERFEITAMENTE!!!
Há uma coisa que não entendo! Como é que alguem critica este tipo de modo de vida! Estamos a falar de uma rapariga de 24 anos! Uma pequena senhora que antes de casar ainda tem muito para fazer! Francamente!!! Calma que mesmo que tivesses 40 anos, entenderia na mesma, mas com 24???!!!

Beijos
Macho do casal chinchila!!! lol

Hydrargirum disse...

Acho que devem viver aquilo que vos apetecer viver e COMO só vocês acham que devem viver....opiniões há muitas...mas a vida é vossa!!!

Jinhos:)

liliana_lourenco disse...

Também concordo com o Macho do casal chinchila. :p

Não tenho nada contra o casamento, também não tenho nada contra quem se case cedo, mas... 24 anos?? Tenham mas é juízo (não tu, mas as pessoas que insistem para te casares) e aproveita mas é a TUA vida!

Não é que casando uma pessoa deixe de viver, mas calculo que tivesses de deixar de fazer muitas coisas que agora fazes despreocupadamente.

Por outro lado, muito provavelmente, essas mesmas pessoas que insistem para te casares, seriam as primeiras que iriam começar a dizer 'Oh Francisquinha... mas agora está casada! Não fica bem fazer isto e aquilo e assado e cozido?! Essas coisas fazem-se quando se é solteira!' :p

[Esses comments a dizerem wireless já recebi uns tantos também e apago-os.
Depois os outros a dizerem 'clic here', cuidado que muitos é só vírus! Eu apanhei um ainda esta semana! Também não sei onde estava com a cabeça quando me deu para ir na conversa do 'clic here'..]

**

iFrancisca disse...

Margarida:

As pessoas quando não tem vida prórpia gostam de comentar tudo, até o que está bem..
Eu tal como o seu filho sou filha única e sou muito feliz.
Beijocas

iFrancisca disse...

Flor de Estufa:

Eu, como reparaste no texto, tb fico doida, mas tento diverti-me um bocado com a situação. Já chegamos ao ponto de gozar os dois com a situação e fingir que o meu namorado me tratava mesmo mal... looool é de rir a cara das pessoas.
Beijocas

iFrancisca disse...

Pedro Chinchila:

Exagerado? Oh Pedro estás a ficar insurrecto!
Mas estamos a ficar velhos amigo... as costas e a paciência já não são as mesmas não é? Eu sei que me entende!
Beijocas

iFrancisca disse...

Hydra:

Se nos deixassemos influenciar a esta hora já estava casada e embuchada! Deus me livre!
Beijocas

iFrancisca disse...

Liliana Lourenço:

Primeiro obrigada pela visita e pelo comentário! és nova por cá!
Realmente estas pessoas que insistem em casar são pessoas bastante conservadoras que, sem dúvida, iriam dizer o que tu dizes...
Enfim.. haja paciência!
Volta sempre
Beijocas

Margarida Nobre disse...

Francisca

Bem-vinda ao Club dos"coitadinhos","super-mimados","meninos da mamã...e do papá também","egoístas",e outros adjectivos com que as tais pessoas que não têm vida propria nem sabem o que dizem gostam de nos classificar...é que eu também sou filha única e por sinal tb muito feliz!!Gostava que um dia destes fizesse um post(com o seu habitual sentido de humor!!)sobre o assunto!!
Beijocas

Auréola Branca disse...

Ela estava convicta de seus desejos. Não haveria o que negar. Namorara há três anos um belo rapaz, que te daria tudo que quizesse. Mas o destino é severo. Age como um ladrão de sonhos. Nas vésperas do casamento, ele se foi...

iFrancisca disse...

Margarida:

Deu-me uma excelente ideia. Tenho muito para escrever sobre os filhos únicos. E numa altura em que não ando rica em ideias, esta foi optima!
Beijos

iFrancisca disse...

Auréola Branca:

Fogo! Isso tb não!
Volta sempre obrigada pela comentário
Beijocas

SílviA disse...

Bem, pior sou eu que ja mudei de namorado umas vezes.

E por eu tomar esse tipo de decisoes sou a insegura, galderia e acabarei a solteirona da familia.

Ainda por cima tenho optimos exemplos dos primos...casar pa sair de casa, maus tratos ou sao simplesmente infelizes.

Só porque com 24 não quis continuar com uma vida que me levaria ao casamento, porque o miudo era optimo partido. Até era.loool. Mas eu quero mais da vida, tenho muito que viver e quero de preferencia alguem que pense como eu ao meu lado.Pffff...Haja paciencia para as mentes tacanhas!!!

Bj

Helena Seca disse...

Sem duvida alguma que estou colada à parede!!... é verdade que ainda te estou a conhecer..mas digo-te já, nunca pensei que fosses uma GRANDE MULHER e seja qual for o rumo das nossas vidas, garanto-te que um dia irei dizer a alguém que conheci uma pessoa muito, mas mesmo muito especial!!... FELICIDADE E EQUILIBRIO ACIMA DE TUDO! .. PARABÉNS!!!

iFrancisca disse...

Silvia:

Tens sorte de nunca te dizerem que não és equilibrada a nivel emocional... essa é demais!
Beijocas e não te esuqeças que tu tb és um bom partido!

iFrancisca disse...

Helena:

Como te tinha dito não sou assim por obra so minha...
bjs e obrigada pela visita à minha tasquinha

Mei disse...

Olá Francisca.
Há perguntas que simplesmente não se fazem e duas delas são: quando casam? e quando têm filhos? É que a pergunta encerra em si o peso do julgamento, como se não estivesemos a fazer algo que seria a nossa obrigação como boas filhas, mulheres e até como boas cidadãs.
Nós vivemos juntos há 17 anos, somos muito companheiros e nunca tivemos discussões sobre cuecas ou pêlos na banheira. É que há tanta coisa boa para viver que nunca tivemos tempo a perder com esse tipo de mesquinhices. E gozar a vida passa sobretudo por a gozar juntos. Foi uma opção nossa desde muito cedo, porque não gostamos de dar contas da nossa vida a ninguém. Assumimos o peso e a responsabilidade de viver por nossa conta desde cedo e acabamos por não aceitar lições de moral de ninguém por isso mesmo. Portanto nem viver junto é sinónimo de monotonia ou discussões rídiculas sobre nada, nem o casamento por si é a maldição infinita. A nós simplesmente ainda não nos apeteceu, porque estamos bem assim. Mas se nos apetecer um dia destes também não exluímos, o que prova que o problema não está no tipo de "contrato" ou acordo que as pessoas decidem ter entre si, mas nelas próprias e na sua disponibilidade para amar. Tudo o resto são desculpas mal amanhadas! ;)