quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Snowtrip


Cheguei a Genève com a intenção de conhecer a cidade, jantar num restaurantes engraçados, babar nas montras das lojas e apanhar um bocado de frio a sério. O destino nunca me atraiu muito mas a Easyjet ofereceu-me um preço que convencia qualquer um. Lá fomos nós para Genève num avião cheio de parolos que fazem do embarque a batalha de Aljubarrota com direito a padeira e tudo! Como não sou muito territorial, deixei o “tuguinha” entrar entre encontrões e cotoveladas.
Mas para esperto, esperto e meio, mal nos sentámos ocupamos três lugares! Sim porque eu gosto de ir com a pernoca estendida ao comprido para não ganhar varizes… iPod, revistinha, o acompanhante ainda nem tinha apertado o cinco e já roncava, o meu hotspot estava estabelecido! Claro quando aterrámos o aplauso da praxe aconteceu!
Não ia preparada para grandes escolhas mas quando chegámos fizeram-nos a derradeira pergunta:
“Querem conhecer a Suíça ou aprender a fazer ski?”
Aquilo não era uma pergunta inocente, a resposta implicava andar dez dias aos trambolhões ou andar a passear comodamente de cidade em cidade a espalhar as vistas e a cultivar-me.
Desta vez mandei os museus, as lojas, as fotos, os passeios para o ar e fui aprender a gostar de mandar valentes tombos de rabinho na neve. E foi mesmo assim…
Alugámos o equipamento, seguimos para Avoriaz ao som Kanye West, ficou para sempre na memória aquelas paisagens fabulosas ao som de “Diamonds from Sierra Leone”.
Depois de muitas descidas de rabinho, o “sku” parecia ser um talento intrínseco! Com isso aprendi a rir-me de mim própria com um à vontade desconcertante…
Depois de muitas descidas vertiginosas feitas de rabo e quedas monumentais aprendi o significado do que me diziam: “TRAVA EM CUNHA!!!” E quanto mais quedas e dores (aquelas botas são um tormento nos primeiros dias!!) mais queria aprender!! Estava viciada e quando lhe apanhei o jeito ainda foi pior!
Da Suíça só conheci o famoso lago Léman e o Museu Patek Phillippe mas ficou o vício da neve, do vinho quente e do vento a trespassar-me a cara…

11 comentários:

Nieh disse...

Se pudesse andava por aí a viajar, correr mundo…
Essa do ski ainda hei de experimentar =p

Francisca Correia disse...

Nieh:

Toda a gente pode mas é uma questão de prioridades... no meu caso a prioridade é essa. Quanto ao ski quando experimentares, tem cuidado para não viciar!
Bjs

tavguinu disse...

aiiiiii o vinho quente !

nem me lembro do resto...loool

Mabides disse...

Adorei esta viajem!Devo confessar que no início achei que ias odiar, especialmente após o primeiro dia e as inúmeras ameças de desistência!
Bem, mas agora que já estamos "agarrados", e muito mal habituados o giro é irmos à "Serra", descer aqueles montinhos feitos "à la pate" com pás, em giros e coloridos sacos do lixo a espichar neve castanha para todo lado!
Como é? Para o ano a neve espera por nós e sabes bem que lá vamos cair outra vez.
Bjs

Francisca Correia disse...

Apesar de malhar mais vezes, dá-me um certo gozo ver-te a passar a alta velocidade com ar que pró para depois te espalhares uns metros mais à frente! Ah! Já agora não te esqueças que me tens de carregar os skis e os batons no final do dia! Não te queixes! És um cavalheiro ou não és? :-P Bjs

Crestfallen disse...

Porra ainda não apanhei um voo, com direito a aplausos... Será que viajo nos aviões de pessoas normais?

iFrancisca disse...

Crestfallen:

Se quiseres ouvir uma valente salva de palmas tens de embarcar num voo charter, tipo Palma de Maiorca, pensão completa em pensão de 3 estrelas - 500 euros... Bem, mas até aqui tens tido mais sorte que eu que até em voos internos nos eua, supostamente um pais de grande dimensão, onde as viagens de avião são a normalidade, tenho de levar com as palmas!! Bjs

Margarida Nobre disse...

Francisca, encontrei por acaso o seu blog e gostei. Vou passar mais tarde para ler tudo melhor. O ano passado fui para Davos, Suiça, onde me iniciei com o marido e filhote no Ski e adorámos! Este ano vamos para os Alpes Italianos...Também demos umas valentes quedas!Eh!Eh!Eh!
Margarida

Mulheka disse...

Epá, eu nunca vi nesse!!! Acho que tá mal!

Quanto às palmas... sim, sempre que andei de avião, as palminhas são sagradas lol. No entanto não foi só para Palma de Mallorca que isso me aconteceu, quando aterrei em Frankfurt e Boston, lá se ouviram as palminhas novamente!

iFrancisca disse...

Margarida Nobre:

Fiz uma visita ao seu blog e fiquei impressionada com os destinos... são maioritariamente os que quero percorrer quando a carteira o permitir. Para já tenho-me mantido por países mais baratos... Gostava de conhecer a Europa com mais algum dinheiro no bolso do que o que tenho disponível no momento. Bjs e obrigada pela visita

iFrancisca disse...

Mulheka:

Por acaso quando fui para San Francisco não aconteceu... experimenta um voo para a suiça é hilariante! Bjs e obrigada pelo comentário